Make your own free website on Tripod.com

Doenças e tratamentos

Desculpe ainda estamos em Contrução

em breve todas as doenças serão comentadas

Veja a tabela simplificada com as doenças mais comuns e seu tratamento. Não se preocupe, que estas são as doenças mais comuns mesmo. Em 25 anos de aquarismo só encontrei peixes com essas poucas doenças, em todo caso logo abaixo da tabela segue uma relação bastante completa.

Aconselho os produtos da Alcon por sua qualidade, apesar de haver outras marcas disponíveis. A bula que acompanha cada produto é ótima, siga-a.

A DOENÇA

SINTOMAS/CAUSAS

MEDICAMENTO UTILIZADO

1- Decomposição das nadadeiras

As nadadeiras parecem estar podres, geralmente é causada por bactérias

ALCON BACTER

2- Ictio

Pequenos pontos brancos pelo corpo, o peixe fica com as nadadeiras fechadas e raspa-se contra o fundo e pedras

ALCON ICTIO E ELEVAÇÃO DA TEMPERATURA PARA 28º C DURANTE 10 DIAS

3- Oodinium

Em estágio avançado, as escamas ficam opacas,sem brilho

AQUALIFE + ALCON ICTIO

4- Inflamação dos olhos

Os olhos ficam inchados

ALCON ICTIO +

ALCON BACTER

5- Fungos

Parece tufos de algodão

AQUALIFE

6- Hidropsia O peixe fica inchado, com as escamas eriçadas TENTE ALCON BACTER, NORMALMENTE É INCURÁVEL

 Aqui está outra relação, bem mais completa:

Acidose: pH 5,5 ou menor, causa eriçamento das escamas e nadadeiras fechadas, o peixe nada em círculos, depois começa a tremer e finalmente morre. Corrija o pH gradualmente,antes que isso aconteça.

Alcalose: pH 8 ou maior, principalmente em água mole, o bicarbonato de cálcio presente na água se transforma em carbonato de cálcio insolúvel que ataca as guelras enadadeiras, provocando seu desfiamento e tornando a pele opaca. Corrija o pH gradualmente, antes que o peixe morra.

Ânus avermelhado, com saída de mucosidade ou catarro intestinal: o peixe apresenta falta de apetite, emagrecimento e saída de mucosida (cataro) pelo ânus; é uma inflamação dos intestinos (enterite) causada por má alimentação, como alimentos secos de má qualidade, com excesso de gordura ou proteínas, excesso de alimentação com tubifex. Deixar o peixe afetado uma semana sem comer e reiniciar a alimentação de forma correta, veja aqui como proceder.

Argulose ou piolho d'água: é causada por um crustáceo parasita (Argulus Foliaceus) de 4 a 5 mm o macho e 7 mm a fêmea. O sintoma mais claro são manchas vermelhas na pele dos peixes, onde o crustáceo aplicou seu ferrão. Retirar o peixe e tocar o parasita com algodão com água salgada, também pode ser usado banhos com permanganato de potássio 1 g / 100 litros de água, durante 10 a 30 minutos, repetindo novamente uma semana depois. É necessário desinfetar o aquário antes de colocar os peixes novamente.

Avitaminoses e Hipovitaminoses: são causadas pela falta total ou deficiência de vitaminas. Aparecem furos sobre os opérculos, guelras inflamadas, feridas avermelhadas pelo corpo, lábios feridos e em geral atacados por fungos. É causada por uma alimentação deficiente e pouco variada, utilize sempre os melhores alimentos e varie o cardápio, oferecendo também alimentos vivos. Administre um complexo vitamínico usado para pássaros, embebendo a comida em flocos nele ou então utilize artêmias previamente alimentadas com o produto. Veja na página sobre alimentação mais orientações.

Barriga inchada: pode ser sintoma de Ascite Infecciosa ou Hidropsia, hipertrofia (aumento) dos órgãos internos, gases, prisão de ventre, etc. Pode ser causada por uma alimentação deficiente e pouco variada, deixe o peixe afetado 1 dia ou 2 sem comer e reinicie a alimentação de forma correta, utilize sempre os melhores alimentos e varie o cardápio, oferecendo também alimentos vivos. Porém se for Ascite não há nada a fazer, pois ela não tem cura. Veja também Hidropsia, a seguir.

Branquite (inflamação das brânquias): sintomas > brânquias inflamadas, indiferença geral, apatia, e às vezes manchas brancas sobre o corpo. Transfira o peixe para o aquário hospital e aumente a aeração, diminua a quantidade de alimentos vivos.

Catarata verminótica:

Choque:

Coccideose ou Eimerose:

 Coloração preta:

Congestão ou inflamação das nadadeiras:

Constipação ou prisão de ventre:

Costíase:

Dactilogirose (Flukes):

Deformações dos maxilares:

Descamação:

Diplostomíase:

Doença do algodão; Fungo bucal; Mofo ou Limo dos peixes:

Doença do néon ou Plistoforose:

Doença das borbulhas:

Doença dos nós:

Doença dos pontos das nadadeiras dos labirintídeos:

Doenças da bexiga natatória:

Doenças da pele:

Emagrecimento ou Octomicose:

Envenenamento ou intoxicação:

Escamas eriçadas:

Exoftalmia, Olhos saltados ou Popeye

Feridas ou Ferimentos:

Destruição traumática das nadadeiras:

Flukes: ver Girodactilose.

Fungo nos olhos:

Fungos:

Fungo bucal: ver doença do algodão.

Gimnodactilose:

Girodactilose:

Hidra de água doce:

Hidropsia:

Íctio, Ictiofitiriose ou doença dos pontos brancos:

Ictiofonose:

Ictiozoose:

Inflamação do estômago (gastrite):

Inflamação intestinal (enterite):

Intoxicações por metais:

Intoxicações por nitritos (NH3)

Intoxicações por substâncias químicas:

Lepidortose:

Limo dos peixes:

Linfocistose:

Monogenia:

Milosomose:

Nadadeiras encolhidas ou dobradas:

Nódulos sobre a pele e as nadadeiras; Doença do veludo ou Pilulariose:

Oclusão intestinal:

Octomicose ou Seca:

Olhos no fundo:

Opérculos abertos:

Papilomatose dos peixes:

Parasitas internos:

Pele turva ou opaca:

Petrificação nos ovários:

Podridão bacteriana ou Necrose das nadadeiras:

Prostação nervosa:

Quilodonelose:

Quisto ovariano:

Sanguessuga:

Saprolegniose, Mofo dos peixes ou Doença dos fungos:

Tremores ou Shimmy:

Tripanoplasmose ou Doença do sono:

Tuberculose:

Tumores:

Veludo ou Íctio veludo:

Vermes Âncora:

Vermes nos olhos:

Zonas ou manchas vermelhas na pele:

Verminoses ou Helmintoses:

 

Mapa Completo do Site

 

1