Make your own free website on Tripod.com

Construção de um filtro de esponja

[Colocacion del filtro de esponja] O filtro de esponja é, quem sabe, um dos filtros mais baratos e fáceis que se podem fazer.

É um excelente filtro mecânico e funciona bem como filtro biológico também. É muito usado para os aquários de criação, já que a débil corrente que produz não aspira os alevinos. Outra interessante função é para aquários de quarentena ou hospital, já que seu pequeno tamanho e desenho permite sua fácil instalação e desinstalação; é como um filtro portátil. O filtro aqui desenhado é válido para aquários de até 50 litros, para aquários maiores este tipo de filtro não é adequado.

Materiais.

A construção não é difícil nem custosa. Todo o material necessário pode ser encontrado em lojas de material de construção, de aquários e Supermercados.

Uma mangueira flexível de PVC de 0,5 cm de diâmetro e 1 metro de comprimento como o usado para a bomba de ar. Pode ser encontrado em lojas de aquário.

Um tubo rígido de PVC de 2,5 cm de diâmetro e comprimento de 5 cm a menos que a altura de nosso aquário. Pode-se comprá-lo em lojas de material de construção.

Uma pedra difusora ou porosa fina. Pode ser encontrada em qualquer loja de aquários.

Uma esponja de poros abertos. Esta tem de ter um volume de cerca de meio litro. Pode  ser encontrada em supermercados.

Montagem.

[Esquema del filtro de esponja] A primeira coisa que devemos fazer é cortar o tubo de 2,5 cm de diâmetro no comprimento adequado. Este dependerá da profundidade de seu aquário, tendo-se em conta que o filtro está situado no fundo e o extremo superior tem de ficar uns 5 cm abaixo da superfície da água. Este tubo servirá como "chaminé" para o filtro.

Neste tubo mediremos a parte ocupada pela esponja, esta parte perfuraremos com o máximo de furos que pudermos. Isto podemos fazer com uma broca e furadeira. Se não dispomos de uma furadeira, poderemos fazer cortes com uma serra ou utilizar a ponta afiada de uma tesoura. A idéia é que nesta seção do tubo a água possa penetrar  com facilidade.

O passo seguinte é fazer um furo no centro da esponja de forma que o tubo de PVC entre apertado, sem ultrapassar o fundo da esponja, veja o desenho acima.

Finalmente unimos a pedra difusora à mangueira de ar e a enfiamos pela parte superior do cano, até que encoste no fundo. Ou então enfiamos a pedra difusora dentro do cano e fazemos um pequeno furo no fundo da esponja para passar a mangueira.

Instalação

Agora é só instalar no aquário e ligar a mangueira à bomba de ar. Colocamos o filtro em um dos cantos do aquário e o escondemos com a decoração, deixando a esponja apoiada no fundo e o fim do cano de PVC a cerca de 5 cm da superfície.

Funcionamento.

O sistema de funcionamento é muito simples. A bomba de ar envia ar para a pedra difusora, que o libera em pequenas bolhas, as quais sobem à suprfície, criando uma corrente que faz a água do aquário atravessar a esponja, filtrando-a e oxigenando-a.

O resultado deste processo é que o filtro absorve água pela esponja e a expulsa pela chaminé. Como vemos tudo isto é  impulsionado apenas pelo ar.

Podemos conectar o extremo da chaminé a uma bomba submersa ou à entrada de outro filtro (descartando a pedra difusora), como o fluidizado.

A função de filtragem é realizada pela esponja, que retêm as partículas em suspensão e serve como suporte para as bactérias que realizam o ciclo do nitrogênio.

Manutenção

A manutenção deste filtro é muito simples. Só necessita de limpeza periódica da esponja uma vez por mês (depende da quantidade de sujeira presente no aquário).

Aproveitaremos para fazer isso durante uma das trocas parciais de água do aquário, retirando o filtro e lavando-o em água corrente, desmontando-o e espremendo bem a esponja sob o jato de uma torneira.

A água retirada do aquário é excelente para regar plantas, aumentando seu crescimento.

Mapa Completo do Site

1