Make your own free website on Tripod.com

Troncos

Este é um guia completo para poder escolher e preparar os troncos mais adequados para seu aquário. Não compre troncos nas lojas, é muito mais divertido e barato coletá-los em seus passeios pelo campo. 

Não deixe o aquário sem troncos. Os troncos e bambus são alguns dos elementos decorativos de maior importância no aquário. A este aspecto se une a virtude de seu escasso peso. Muitos peixes, como os discos, acham-nos imprescindíveis em seu ambiente; outros como os cascudos, necessitam raspar algas e celulose deles.

Tipos de tronco mais adequados.

[Tronco]O tipo mais adequado é, indiscutivelmente, o tronco de aroeira, que dura anos submerso. Geralmente, convém fugir das madeiras moles, esponjosas ou resinosas. Quanto mais podre estiver um tronco, mais útil será, evitando sempre as madeiras verdes. O ideal é empregar troncos que tenham sido recolhidos em rios, ou praias· 

Madeiras adequadas: Cepas de aroeira, Madeira submersa durante longo tempo. 

Madeiras inadequadas: Madeira verde, Troncos de Pinho, Abeto, Madeiras muito esponjosas, Madeiras aromáticas, Madeiras artificiais, aglomerados

Bambus adequados: Bambú seco, Cana da Índia. 

Bambus inadequados: Canas aplicadas em decoração (envernizadas, pintadas, etc.), Canas recém cortadas (verdes).

Quanto às tonalidades que podem ser encontradas, todos os troncos possuem uma tonalidade marrom avermelhada escura. Os bambus tem cores mais claras. Troncos de tonalidades diferentes devem ser descartados, pois seguramente incorporaram tintas.

Preparação

Os troncos recolhidos devem ser limpos escrupulosamente com água e sal grosso. Depois fervê-los uma vez ou duas em água com sal grosso, o que, além de esterilizá-lo, encharcará o tronco evitando que flutue. Se o tronco é muito grande ferva várias vezes em um caldeirão. Depois disso deixe de molho em água limpa por mais uma semana ou duas, trocando a água diariamente.

Se não estão curados é só seguir o processo acima. Na verdade o processo de cura consiste basicamente em apodrecer as partes do tronco que sejam passíveis disto, até que ele não possa se deteriorar mais, assim não contaminando a água nem consumindo oxigênio.

Com relação ao pó que se desprende durante a manipulação de troncos curados, não deve nos preocupar. O filtro o eliminará em poucos dias sem problemas. Pode ser que a água fique com uma ligeira cor de chá, que desaparecerá em poucos meses e não prejudica os peixes.

Os bambus devem estar bem limpos e secos e não devem ter partes verdes. Assim mesmo devem ser lavados com água e sal grosso como no caso dos troncos.

Problemas de Flutuabilidade

Os troncos de qualquer origem flutuam se estão secos, isto é devido ao fato de que os vasos condutores de seiva estão cheios de ar, fervendo-se os troncos e deixando-os submersos, estes vasos se encherão de água e eles não flutuarão mais, ficando no fundo do aquário.

Os bambus, sendo um material mais leve, não perdem nunca a flutuabilidade, para corrigir isso, é só fazer um furo no colmo e enchê-lo com areia (isto deverá ser feito com o bambu e a areia secos) e a seguir selar o furo com silicone, isto é importante porque o colmo do bambu solta substâncias tóxicas para os peixes.

   

Mapa Completo do Site

1