Make your own free website on Tripod.com

Características da água

Acidez ou pH: varia numa escala de 0 (ácido) a 14(alcalino) graus, 7 corresponde a um pH neutro. Quanto mais sais dissolvidos maior é o pH, como na água do mar variando de 7,3 a 7,9 (alcalina); as dos rios variando de 4,5 a 7 (ácidas a neutras) a das chuvas 5,8 é ácida.

Se a água estiver ligeiramente alcalina com pH em torno de 7,4, significa excesso de algas, depósito calcáreo nas bordas do aquário, crescimento das plantas acima do normal. Costuma ser esverdeada e ter cheiro orgânico característico.

Se a água estiver alcalina com pH maior que 7,4, significa parada de crescimento das plantas,água muito turva, cheiro típico de decomposição orgânica, espuma ou nata na superfície e feridas cutâneas nos peixes.

Se a água estiver muito ácida com pH menor que 6,8, significa fundo cheio de resíduos orgânicos em decomposição, plantas fracas com folhas amareladas.

A faixa entre 6,8 até 7,4 é adequada aos aquários, dependendo da espécie criada; para um aquário comunitário, 7 é o ideal (água neutra).

Para alcalinizar a água podemos utilizar o bicarbonato de sódio ou então colocar pedras de mármore no aquário.

Para acidificar a água podemos utilizar o bifosfato de sódio, ou então colocar troncos no aquário, para utilizarmos o ácido tânico presente na madeira.

Há testes de pH, disponíveis para verificarmos a água do aquário e também alcalinizante e acidificante para fazermos correções. Quando quiser alterar o pH de um aquário vá acrescentando o corretor aos poucos, dividindo a dose em 3 ou 4 vezes para que a mudança seja gradual.

  Outro valor da água é a dureza, que reflete a quantidade de sais dissolvidos. Uma água mole tem poucos sais dissolvidos e uma água dura tem muitos. Na escala alemã, onde um grau DH equivale a 18 ppm (partes por milhão) de carbonato de cálcio na americana 1 ppm por litro. Assim temos na escala:

 ALEMÃ AMERICANA

 CLASSIFICAÇÃO

 0 a 4 DH  0 a 72 DH  muito mole
 4 a 8 DH  72 a 144 DH  mole
 8 a 12 DH  144 a 216 DH  meio mole ou semidura
 12 a 18 DH  216 a 360 DH  dura
 18 a 30 DH  360 a 720 DH  muito dura
 30 ou mais DH  720 a 1080 DH  excessivamente dura

Para a água do aquário seria ideal uma dureza de 100 DH americanos. Quando a água é muito dura, podemos corrigí-la através do uso de carvão ativado no filtro externo ou então adicionando água destilada (50% do volume do aquário no máximo). Para aumentar a dureza utilizamos bicarbonato de sódio. Lembre-se que isto também interfere no pH e que toda mudança deve ser gradual e feita durante uma semana, um pouco por dia, para que os peixes e as plantas não sintam e tenham um "choque".

Também podemos nos valer do abrandador de Kutlirlabes, que é uma resina acrílica colocada em um invólucro no filtro externo. Quando a água que entra e a que sai do filtro tem a mesma dureza é porque a resina está perdendo o efeito. Para renová-la devemos lavá-la bem e deixá-la de molho em uma solução de 25g de sal em 1 litro de água durante uma noite. Depois disso é só lavar e colocar novamente no filtro. A resina deve ser mantida sempre úmida para não se estragar.

Amônia: é proveniente da decomposição dos excrementos dos peixes, excesso de comida e plantas. Oxidada pela bactéria Nitrosonoma produz o nitrito, enquanto a Nitrobactéria transforma o nitrito em nitrato, que marca o fim da decomposição orgânica.

O nitrato é utilizado pelas plantas, que junto com o gás carbônico (CO2) e a presença da luz, realizam a fotossíntese, liberando oxigênio (O2). Veja o ciclo do nitrogênio:

Para que esse processo ocorra com sucesso é necessária a presença do oxigênio. Se não houver circulação de água no cascalho do fundo, teremos a fermentação anaeróbica que entre outros produz fenóis, algumas aminas amônia e nitritos. Por esse motivo adoto o FBF (filtro biológico de fundo, porém com um fluxo lento da água para não afetar as plantas). Veja aqui os diversos tipos de filtros existentes.

Os primeiros sintomas de intoxicação por amônia é a respiração acelerada, embora isso possa ter outras causa como falta de oxigênio, excesso de gás carbônico e atinge algumas espécies mais cedo do que outras e os peixes jovens antes dos velhos.

Um pH ao redor de 7 é uma defesa contra a amônia. A troca de água ou a correção por meios químicos pode converter compostos não tóxicos de amônio em amônia. Por isso essas mudanças devem ser feitas aos poucos e não abruptamente.

Esses cuidados devem ser redobrados em aquários novos, ainda não estabilizados. Às vezes mortes súbitas de peixes, estando o restante bem, podem ser causadas pela amônia.

Existem testes para se medir o nível de amônia presente no aquário. Mais de 20mg de nitrito por litro é perigoso para os peixes e menos do que isso para os invertebrados, como os caramujos.

Mapa Completo do Site

1