Make your own free website on Tripod.com

Cor e temperatura da água

Quando a colocamos no aquário ela deve ser bem limpa, clara, cristalina, inodora e naturalmente com as características químicas e biológicas, de acordo com os peixes que irão viver nela. A água da caixa, logo pela manhã já perdeu o excesso de cloro e pode ser usada com segurança. Quando for encher o aquário pela primeira vez, utilize água da caixa e se possível adicione cerca de 10% do volume de água de um aquário já estabilizado. Aguarde então por 15 a 20 dias para que seu novo aquário se estabilize e só então introduza os peixes.

Água cristalina: é a que devemos manter em nosso aquário, pois significa que está tudo bem (pH, DH, etc.) e que os peixes estão em boas condições e para mantê-la assim devemos usar filtros. Veja aqui como funciona o processo na página sobre filtragem.

Dois ou três dias depois de montarmos o aquário a água vai ficando turva e leitosa, devido principalmente à proliferação das bactérias. Depois de mais alguns dias ela ficará novamente cristalina e transparente, mantendo-se assim desde que receba os cuidados necessários. Veja o que fazer aqui, na página sobre manutenção.

Água turva: essa coloração é causada por excesso de matérias orgânicas como excrementos dos peixes e comida não consumida, que provoca um crescimento excessivo da população de bactérias. Devemos sifonar os detritos e, se preciso, diminuir o número de peixes. Se possível, aumente a circulação do filtro externo com mais uma bomba submersa suplementar. Não substitua a água, nem parcialmente, pois isso só piora a situação (aumenta ainda mais o número de bactérias). Porém se a água for fervida e deixada esfriar poderá ser usada tranquilamente.

Água marrom: pode ser causada pela má iluminação (insuficiente), excesso de troncos na decoração do aquário (ou troncos novos, não preparados adequadamente), falta de oxigênio, insuficiência da função clorofiliana (com consequente proliferação de algas feofíceas marrons).

Água verde: é devido à algas verdes microscópicas, que servem de alimento para muitos peixes, além de contribuir com a fotossíntese para o ciclo biológico do aquário. Se a água estiver esverdeada é sinal de excesso de iluminação (luz do sol ou do sistema de iluminação). Devemos corrigir isso usando uma cortina ou diminuindo o número de horas que as lâmpadas ficam ligadas ou ainda sua potência.

Temperatura: temos três tipos de peixes > os de água fria, de água temperada e de água quente ou tropical.

Temos portanto aqui 3 tipos possíveis de aquário:

Água fria: temperatura de 10 a 18º C

Água temperada: temperatura de 18 a 22º C

Água quente ou tropical: temperatura de 22 a 28º C

Nosso aquário será de água quente ou tropical, pelo fato de que a maioria dos peixes disponíveis é tropical e também pelo fato de que em águas quentes dificilmente surgirão doenças. Mantenha a temperatura numa média de 25º C (mais ou menos 3º C)  e tudo correrá bem.

Neste aquário temperaturas abaixo de 17º C podem ser fatais para algumas espécies, bem como as acima de 30º C (o Tanichtys por exemplo, morre). Uma variação desse valor durante o dia é normal e perfeitamente aceitável. De noite pode baixar para 22º C e durante o dia elevar-se até 28º C. Aquários de mais de 70 litros e com muitas pedras são mais estáveis, variando muito pouco de temperatura.

  Se morar numa região mais fria é obrigatório o uso do aquecedor com termostato (calcule cerca de 1 Watt por litro)

As mudanças de temperatura devem ser graduais, não mais que 3º C por hora para menos e 8º C para mais. Variações bruscas podem causar choque ou doenças nos peixes.

 

Mapa Completo do Site

1